Categorias
Sem categoria

Como não ser uma mãe estressada

Ser mãe é trabalhar para o bebê 24h por dia, sete dias por semana. As tarefas são muitas e você corre o risco de ficar estressada, se não tomar cuidado. Leia algumas dicas para deixar tudo mais leve.

Vou te contar uma história: uma mulher vivia sua vida tranquila, tinha uma rotina até que flexível, ia trabalhar, depois chegava, via TV com o marido ou só assistia a um filme sozinha mesmo. De fim de semana, batia perna no shopping e saía pra tomar um café com as amigas. Aí, de repente, a vida dá um giro de 180°: ela virou mãe. E tem a difícil missão de fazer tudo direitinho, sem virar uma mãe estressada.

Pois é! Você se identifica? Eu sim, com certeza! Tudo muda quando a gente vira mãe, né? De um dia pro outro, a gente começa a pensar menos em nós mesmas, porque um pinguinho de gente depende de nós pra tudo.

O que não pode acontecer, mamãe, é a gente se anular, sabe? Você ultimamente tá sentindo que não é mais você? Isso é super comum! E tem vários motivos. Você não dorme, às vezes esquece de comer, fica o dia todo tentando lembrar os horários das mamadas, não pode nem tomar banho se não tiver alguém com o bebê. Nos primeiros dias com o novo membro da família, você mal sai de casa, fica lá fechada.

Sem falar que você tá se recuperando do parto. O que, vamos combinar, não é nem um pouco fácil, nem física nem emocionalmente. Se existe céu, toda mãe devia ir pra lá, não acha? Aaaaah, eu acho sim!

Por mais difícil que essa fase pareça pra gente, tem jeito de melhorar, viu? É só você fazer algumas pequenas coisas, que fazem muita diferença. Siga as dicas que vou te dar aqui embaixo e você vai ver como é possível economizar tempo e energias pra não ser uma mãe estressada.

Dicas pra mandar o estresse embora

Anote a rotina do bebê

Ninguém merece ficar calculando os horários das mamadas o dia todo. Então, sempre anote o horário da última vez que alimentou o bebê. Assim, você não perde tempo com isso. Outra coisa que eu fiz foi anotar também as trocas de fraldas, quantas vezes foi xixi e cocô. Além de tudo, isso é muito útil pra ter um histórico dos dias.

Dê um tempo das tarefas domésticas

Não sei você, mas acho impossível deixar a casa brilhando com um bebezinho exigindo minha atenção o tempo todo. É hora de mandar o perfeccionismo embora e se concentrar nas prioridades. Você e o novo amor da sua vida.

Deixe as refeições práticas

Nada de ficar todo dia pensando 20 minutos sobre o que fazer no almoço e no jantar. Vai pelo básico mesmo: arroz, uma saladinha e o que tiver mais fácil de mistura. Tenho certeza que o papai vai entender. Aliás, se ele quiser fazer o jantar ou até comprar, a gente não reclama, né? Toda ajuda é bem-vinda.

Converse com seus amigos

Outra tendência que a gente tem é a de se excluir. Muitas vezes por pensar que ninguém vai entender o que estamos passando. Mas não faça isso, chame suas amigas pra passar um tempo com você, só pra fazer companhia mesmo. Principalmente se elas forem mães, vão te entender superbem!

Arrume a bolsa do bebê com antecedência

É muita coisa pra levar: água quente, trocas de roupas e fraldas, paninho de boca, roupinhas extras… Vai uns 15 minutos toda vez que você for fazer essa malinha. E de 15 minutos de descanso a gente não pode abrir mão. Então, bora deixar a bolsa do baby sempre pronta.

Tenha um tempo pra você

Essa dica vale ouro. Uma mãe estressa é aquela que não tem leveza no dia, nem um pouquinho sequer. Enquanto o pititico estiver dormindo, leia um livro, assista TV, faça qualquer coisa que você gosta. E também não deixe de aproveitar os momentos mais fantásticos de ser mãe: ver as risadinhas, segurar nas mãozinhas, abraçar muito seu pequeno. Esses momentos fazem tudo valer a pena!

Entenda que não é fácil

Nem pra você, nem pra ninguém! Você não é uma super-heroína. A única coisa que tem de super é o amor de mãe. Então, você tem todo o direito de ficar cansada, ter momentos de fraqueza e, principalmente, de pedir ajuda! E não esquece que eu vou estar sempre aqui pra te ajudar!

Qualquer coisa, é só deixar um comentário aqui, que rapidinho eu volto pra dividir minhas experiências com você e tirar suas dúvidas. Estamos juntas nessa missão incrível que é ser mãe!

Categorias
Sem categoria

Como estimular o bebê a sentar

Ao nascer, o bebê não tem força suficiente para sustentar sua cabeça sozinho. Veja como estimulá-lo a se exercitar até ser capaz de sentar.

Aii, aii…É tão bonito ver nossos bebezinhos crescerem, né mamãe? Só que passa tão rápido, que cada vez eles vão ficando menos dependentes da gente. Por exemplo, hoje nem sentar ele consegue. Amanhã já tá dando os primeiros passinhos. Que coisa linda!

Mas eii, conta pra mim, seu bebê já senta sozinho? Se não, ele ainda deve ter por volta de 4 meses. Sabia que essa é a idade ideal pra estimular o bebê a sentar? Isso porque, mesmo ele ainda não tendo força suficiente pra sustentar a própria cabeça, vai começar a tentar.

Na verdade, sentar mesmo só vai acontecer quando ele tiver uns 6 meses. Mas, com alguns exercícios, a partir de agora você já pode brincar com ele de um jeito bem divertido, pra ele ir se fortalecendo e conseguindo sentar aos poucos.

Vou te dar algumas dicas super fáceis que eu fiz com o meu baby, que tal?

Brincadeiras que estimulam o bebê a sentar
Serra, serra

Além de ser muito divertida para os nossos lindinhos, essa brincadeira faz com que eles naturalmente tentem ficar com a postura reta. O que é um baita estímulo pra começar a sentar.

Use brinquedinhos

Quando eles estão de pé no berço, é uma ótima estratégia colocar um brinquedo que ele goste muito no colchão. Aí, ele vai querer abaixar pra pegar e vai começar a tentar sentar. Legal, né?

Induza ele a sentar

Outra coisa que fiz foi deixar o pitchuco deitado em um colchãozinho, segurar as duas mãozinhas e puxar ele até a posição sentado. Assim, ele vai fortacelendo as costas e a barriga.

Coloque ele sentado

Olha essa que fácil: é só posicionar o anjinho sentado e colocar várias almofadas em volta. Pra ele ir se acostumando com a posição.

Tome cuidado

Isso é bem importante, mamãe. Como o baby ainda não consegue se sustentar, pode ser perigoso deixar ele tentando sentar sozinho. Ele pode cair pra trás, pra frente e pro lado. E a cabeça pode ser a primeira vítima, o que não é nada bom. Então, esteja sempre por perto.

Gostou das dicas? Pra outras pessoas, o bebê sentar pode não parecer grande coisa. Mas mãe é quase um ser de outro mundo, né? Pra gente, tudo importa! Dos chutes na barriga até o primeiro choro. Da primeira vez que segura nossos dedos com as mãozinhas até a primeira risada. Você acha que sentar vai ser diferente? Claro que não vai! Vai ser mágico, como tudo na maternidade. Desejo muita diversão nas suas tentativas, mamãe. Beijos!