Categorias
Sem categoria

Como funciona e quais os benefícios do método canguru

Oiee, mamãe, tudo bem? Você já ouviu falar do método canguru? É uma coisa tão linda que você não acredita! É um jeito muito fofo de ajudar os nenéns prematuros e os bebês de baixo peso. Se você já passou ou conhece alguma mamãe que já enfrentou essa situação, sabe que é dureza!

Mas vamos lá! Se ainda não conhece o método, vou te contar tudo sobre:

  • O que é o método canguru
  • As três etapas
  • Quais são os benefícios

O que é o método canguru (ou pele a pele)?

O nome é engraçado, mas faz todo sentido: a mamãe, o papai ou outros familiares seguram o bebezinho internado na unidade neonatal na mesma posição em que a mãe canguru coloca o filhote, na bolsa que ela tem na barriga.

Também é chamado de método pele a pele, já que ele usa basicamente o contato. Que delícia! Ele funciona porque traz ao recém-nascido prematuro um pouco de conforto em um ambiente que não é lá muito acolhedor.

Funciona assim: primeiro, você só toca o bebezinho, depois, ele é colocado na posição do bebê canguru e fica assim, no colinho, por quanto tempo você se sentir confortável ou achar suficiente.

Mas claro que, pra isso funcionar, precisa ter um acordo entre a família e toda a equipe médica. No entanto, o método já tem seu lugarzinho muito bem guardado aqui no Brasil, de tão lindo que é!

Ele ajuda muito os bebês de baixo peso a se desenvolverem na fase da assistência neonatal, tendo muito mais conforto e proximidade com a família. Uma coisa bem abraço de mãe mesmo, sabe?

Quem inventou essa maravilha foram Edgar Rey Sanabria e Hector Martinez. Eles tiveram a ideia em 1979, no Instituto Materno-Infantil de Bogotá, pra dar alta precoce aos prematuros por causa do problema da falta de incubadoras, desmames precoces e também porque não tinha tanta tecnologia na época.

As 3 etapas

Já que é um método bem organizado, ele é dividido em fases. Olha só:

Primeira etapa

Tudo começa na gravidez, quando a mamãe vai no médico e ele conta pra ela que a gravidez é de risco. Muito assustador, né? Depois, já na unidade neonatal, a equipe médica conta pro papai e a mamãe todos os detalhes da saúde do babyzinho e os encorajam a chegar perto e a tocar no filho.

Segunda etapa

O método canguru começa a ser desenvolvido pelos pais e outros familiares. Um detalhe interessante é que o pequeno não pode estar com muita roupinha, porque aí atrapalha o contato com a pele.

Além disso, a mãe participa dos cuidados com o bebê, estando sempre por perto.

Terceira etapa

É quando o pequenininho finalmente vai pra casa. Mas ele ainda vai ser acompanhado de perto pelos profissionais por um tempo, até atingir o peso de 2.500 g.

Só que antes de essa etapa começar, é importante que:

  • A mãe se sinta muito segura e esteja consciente sobre os cuidados com o baby em casa
  • O bebê deve ter o peso mínimo de 1.600 g
  • Tem que estar tudo certo com o peso do pequeno por três dias antes da alta, sem ficar subindo e abaixando, sabe?
  • O atendimento tem que estar garantido, tuuuuudo certinho

Os benefícios do método canguru

Aiii, é tanta coisa que você não imagina, mamãe! Quer ver?

  • Aumenta o vínculo entre mamãe e bebê
  • Estimula o pequeno a mamar o leite materno
  • Ajuda a desenvolver os sentidos do baby
  • Diminui o estresse do recém-nascido prematuro
  • Dá mais confiança para os pais
  • Diminui o tempo de separação entre a mãe e o bebê

Quanta coisa legal, né? E ainda tem muito mais! Ainda bem que esse método existe, pra ajudar as famílias em um momento tão delicado, não é, mamãe? Eu adorei saber disso tudo! E você?

Se também gostou, compartilha! Assim, podemos ajudar mamães com bebês prematuros ou gravidez de risco a terem mais conforto e se sentirem mais seguras.

Beijoss! Até a próxima.

Categorias
Sem categoria

Curiosidades sobre os olhos dos bebês

Saiba tudo sobre os olhos do bebê: se vão mudar de cor, se eles enxergam bem quando nascem, qual será a cor dos olhos, se conseguem diferenciar cores e mais!

Mudança de cor, percepções e desenvolvimento

Um dos momentos mais marcantes da nossa jornada como mães é quando nosso baby recém-nascido pega no nosso dedo com aquela mãozinha gorducha pela primeira vez e olha nos nossos olhos, né, mamãe? Aiiii, eu me derreto só de lembrar!

Aquela troca de olhares é a coisa mais profunda e emocionante que a gente sente, e é quando nos sentimos ainda mais mães.

Aiai… falando de olhares, vamos combinar que esse é um assunto que a gente sempre quer saber mais, né? Se a cor dos olhinhos vai mudar, se eles realmente enxergam o que tá acontecendo, se eles sabem diferenciar as cores, se eles reconhecem o papai e a mamãe… nossa, é tanta coisa que nossa cabeça vive a milhão!

Bom, pensando nisso, eu reuni algumas informações que me ajudaram a entender um pouco mais sobre esse assunto, e achei legal compartilhar com você. Vamos lá?

A cor dos olhos do bebê

Clique aqui

Esse é um assunto bastante comum e polêmico, não é, mamãe? Você já deve ter percebido que muitos bebês nascem com olhos claros e depois acaba escurecendo. E aí, como saber o que vai acontecer?

Eu sei, mamis, a gente fica toda ansiosa, né? Mas eu trouxe algumas dicas pra te ajudar!

Qual será a cor dos olhos do meu bebê?

Bom, mamãe, antes de mais nada, você precisa pensar rapidinho nos parentes mais próximos seus e do papai (de sangue, é claro): tios, avós, irmãos… alguém na família tem olho claro? Qual é a cor de olho mais frequente nos familiares próximos ao bebê?

Se parte da família tiver olhos claros, as chances do seu pititico também ter olhos claros é maior – lembra das aulas de genética?

Mas se a grande maioria da sua família e da família do papai tiver olhos escuros, as chances do seu anjinho também ter são bem grandes. E olha, eu não sei você, mãezinha… muita gente é doida por olho claro, e eles são mesmo encantadores, mas eu acho tããão lindos os olhinhos escuros!

Meu bebê nasceu com olho claro. Vai mudar de cor?

Olha, mamãe, é bastante comum os anjinhos nascerem com olho bem clarinho e depois escurecer. Você sabe por que isso acontece? Veja aqui:

Sabe a melanina? Aquela substância que deixa a gente morena quando toma sol? Então, ela também está nos nossos olhos, e é responsável por determinar a cor deles (a pigmentação).

Quando o pitico nasce, muitas vezes essa pigmentação ainda não foi concluída. Por isso, durante o primeiro (e até o segundo) ano de vida, a cor dos olhinhos pode ir mudando e ficando mais escura. Ah, mas se o pequeno já nasceu com os olhos mais escurinhos, então deve continuar assim.

Mas porque alguns bebês ficam com o olho azul ou verde?

Isso acontece porque os olhinhos desses anjinhos produzem pouquinhos pigmentos, então acabam ficando claros.

Ah, e uma curiosidade: sabia que tem alguns bebês que um olho produz mais melanina que o outro? Pois é! Aí eles acabam ficando com um olhinho de cada cor (a chamada heterocromia).

A visão do bebê

Clique aqui

Quando eles nascem, eles conseguem enxergar?

Fala a verdade… você já se perguntou se o amorzinho da sua vida estava te enxergando logo que nasceu, né? Então eu tenho uma ótima notícia: sim, mamãe! Seu pequeno estava te enxergando!!

Aiiii, isso torna aquele momento ainda mais mágico, não é?

Quando os bebezinhos nascem, eles conseguem enxergar o que está a uns 20 a 30 centímetros de distância deles – ou seja, o rosto da mamãe enquanto ele mama. Nos primeiros dias de vida, ele vai prestar atenção em caaaaada detalhe, e vai conhecer todos os detalhes do nosso rosto.

A partir de quando a visão começa a melhorar?

A partir dos 3 meses de idade, seu anjinho já consegue te ver do outro lado do quarto, por exemplo… por isso, se ele der aquele sorriso gostoso, é porque ele viu que você tá ali, bem pertinho dele.

Nesse tempo, a visão dele vai melhorando aos poucos. Com o tempo, ele vai percebendo um brinquedinho que está no chão, as pessoas que passam no corredor… aí, quando ele chega aos 7 meses, mais ou menos, já está enxergando quase tudo igual à gente! E aí que a curiosidade do pititico ganha asas de vez (e fala sério: é a coisa maaaais preciosa!).

Por isso, mamãe, aqui vai uma dica: quando seu babyzinho tiver com uns 4 meses, comece com as brincadeiras estimulantes! Isso é ótimo pra desenvolver a visão dele – e ainda é um momento delicioso pra vocês curtirem juntinhos.

E acompanhar os movimentos? A partir de quando ele consegue?

Quando o anjinho tem uns 2 meses, ele começa a conseguir acompanhar a movimentação daquele brinquedinho que você mostra pra ele. Por volta dos 3 meses, começam aquelas tentativas fofíssimas de pegar os bonequinhos (embora muitas vezes ele não consiga, e fica aquela mãozinha fofiiiiinha chacoalhando).

Isso acontece porque a percepção de profundidade (o tal do 3D) aparece só com uns 5 meses… aí que ele consegue entender onde estão os objetos e começa a brincar de trazer o brinquedinho pra perto e longe.

Ai, mamãe, eu sei que a gente é ansiosa que só, né? Mas também precisamos ter calma pra acompanhar o desenvolvimento dos nossos amorzinhos. Por isso, brincar de bola é só lá pra frente, viu?

A percepção de uma bola indo na direção do seu baby é só quando ele tiver uns 3 a 4 aninhos, então, até lá, vamos treinando aos poucos a coordenação dele, tá bom?

Meu pequeno consegue diferenciar as cores?

Clique aqui

Eu sei que você já teve essa dúvida, né, mamis? Mas quando nosso filhotinho é recém-nascido, ele só enxerga preto e branco… sabe por quê?

Porque as células dos olhinhos dele que são responsáveis por processar as cores ainda não estão completamente desenvolvidas. Mas então, quando eles começam a conseguir?

Olha, mamãe, de acordo com os especialistas, com mais ou menos um mês de vida o pitico consegue detectar o brilho e a intensidade das cores. Lá pros 3 meses ele consegue diferenciar as cores básicas (inclusive o vermelho); mas é só aos 4 meses que a visão colorida estará completamente desenvolvida – e aí nosso filhinho consegue diferenciar cores e tons.

Quanta coisa nova, né mamãe?

Ufa! Aprendemos várias coisas hoje, né?! Sabemos sobre as cores dos olhinhos dos nossos amorzinhos, sobre o desenvolvimento da visão deles, sobre as distâncias e diferenciação de cor… aiai, quanto mais a gente aprende, mais a gente se apaixona, e mais a gente quer aprender, né?

Bom, então fica sempre de olho por aqui, porque vou sempre trazer dicas legais pra gente conhecer cada vez mais o universo do maior amor das nossas vidas. Até a próxima, mamãe!