Categorias
Série Mamães que amam Você e seu bebê

Fim de Ano com Bebê

Logo, o Natal e Ano-Novo estarão aí. Você quer saber como estar tranquila no fim de ano com seu bebê? Confira as dicas e aproveite esses momentos!

Quer estar preparada para as festas de fim de ano com o bebê?
O fim de ano é um tempo de alegria em família. Mas muitas mamães também ficam inseguras sobre como lidar com os bebês, nessa época de festas. Tudo pode, sim, ser tranquilo. Separei conselhos fundamentais para você estar preparada.
O Natal e o Réveillon estão chegando. É um tempo alegre e que as famílias gostam de curtir juntas. Nesse ano, teremos ainda mais motivos para estar bem próximos das pessoas que amamos. Com a pandemia, que nos pede cuidados especiais com a saúde de todos, o convite é para as reuniões mais íntimas. E, aí, você, mamãe, pode estar se perguntando: dá para aproveitar tranquilamente as festas de fim de ano com o bebê?
De mãe para mãe, é normal que você se sinta um pouco angustiada. Ainda mais se esse for o primeiro fim de ano do seu pequerrucho. Bate aquela dúvida sobre como o baby vai reagir aos ambientes mais barulhentos, com mais gente. Além disso, muitas de nós ainda precisam programar a viagem para encontrar a família e só desejamos que o bebê esteja bem e a gente possa descansar um pouco. Afinal, só nós sabemos quanto jogo de cintura precisa ter uma mãe de bebê.
Confira as dicas que separei e confie: vai dar tudo certo!

Antes de mais nada, mantenha a calma e seja paciente!
Lá vai um primeiro conselho de ouro, mamães. Evitem exagerar na preocupação. Às vezes, ficamos nervosas em sair da rotina e acabamos até desgastando o pequenino. Pense que vale a pena um momento para descontrair e aproveitar. Com organização e tranquilidade, as coisas se ajeitam e você vai se divertir.
Leve em consideração que o Natal, principalmente, fica muito mais animado com as crianças. Por isso, os avós, tios e primos vão gostar de ter vocês por perto e merecem curtir o seu baby. É verdade que também será preciso ter paciência. Todos vão querer pegar seu filho no colo e também surgirão aqueles palpites e críticas que podem ser incômodos. Procure não dar importância ao que não acrescenta e entenda o carinho das pessoas com seu pequeno. Tenha a segurança de saber que você o conhece melhor que ninguém e sabe do que ele precisa.
E por falar em paciência, ela também será fundamental quando o bebê ficar irritado ou incomodado. Isso é normal diante de fisionomias não familiares e da agitação do ambiente de festa. Os barulhos de fogos também serão estranhos para ele. Se houver reclamação, ou até mesmo aquele famoso berreiro, abrigue seu filho. O colo, o carinho e seu jeitinho único de lidar com ele são a melhor forma de contornar a situação.
Outro ponto de atenção são as árvores de Natal e outros itens decorativos. Eles podem ser perigosos para os babies que engatinham ou estão começando a andar. Isso sem contar a fase em que tudo que eles enxergam e pegam é levado à boca. Evite o que pode causar acidentes. E o mesmo vale para os presentes. Você, seus familiares e amigos devem estar atentos ao que é adequado para a idade do seu filho.

Esteja preparada para as festas de fim de ano com o bebê
No caso dos bebês muito pequenos, não se pode perder de vista que a mudança de rotina é desgastante. Mas alguns cuidados vão tornar tudo bem mais confortável e fazer do fim de ano um momento agradável.

Procure preservar os hábitos
Um dos grandes “poréns” desse período de festas, para os bebês, é a mudança brusca de horários e hábitos. Sempre que possível, preserve a rotina de alimentação e sono mantida com o pequeno. Por sinal, se durante a festa ele começar a esfregar os olhinhos, ou der sinais de cansaço, não hesite em colocá-lo para descansar. Também vale a pena planejar um soninho antes de os convidados chegarem, para que ele esteja mais animado.

E falando em comida
Quando seu filho já se alimenta, mas ainda não come de tudo, é preciso ser prevenida. Leve os alimentos que ele está acostumado a ingerir e também os acessórios, como prato, colher e garfo, com os quais ele é habituado. Ele e você vão estar mais seguros, longe de qualquer pequeno acidente ou fator surpresa. Se o bebê tiver restrições alimentares, informe a quem estiver participando das comemorações. As pessoas precisam saber que não devem oferecer as comidas que vão fazer mal.

Roupas e brinquedos
Levar os brinquedos que a criança está habituada a usar também vai deixá-la mais tranquila. E ainda será uma forma de mantê-la distraída, enquanto os adultos aproveitam a festa. Mesmo quando comemorar Natal e Ano-Novo na cidade em que mora, separe roupas extras, para o caso de o baby se sujar.

Em caso de viagem
Se for o caso de viajar no fim de ano com o bebê, alguns cuidados são fundamentais, para encarar melhor o estranhamento das horas de estrada e da mudança de ambiente. Esteja preparado para distraí-lo, com brinquedos e livros, enquanto ele estiver acordado. Prepare-se também com mais roupas e fraldas, para os possíveis congestionamentos e atrasos. Nas viagens de carro, tenha em mente que podem ser necessárias mais paradas que o usual.

Quer preparar o kit ideal?
Parece muita coisa? Calma. O foco aqui é ajudar. E tudo vai ficar ainda mais fácil com o checklist que montamos, trazendo todos os itens dos quais você vai precisar. Guie-se por ele e garanta um fim de ano tranquilo com seu bebê.
• Tudo começa pela escolha de uma boa bolsa. São muitos os modelos que vão combinar com seu estilo e facilitar o cuidado do pequeno;
• Um trocador portátil também vai ser indispensável, para uma rotina mais funcional;
• O ninho redutor é outro item que vale a pena. Fica bem mais fácil um soninho fora de hora, ou até mesmo aquele descanso durante a comemoração, sem tirar o olho do seu filho;
• Fraldas descartáveis, lenços umedecidos e pomadas para assaduras não podem faltar. Assim, as trocas estão garantidas sem correria ao mercado ou à farmácia;
• É indicado ter, na bolsa do bebê, peças de roupa adequadas ao frio e ao calor. Separe, ao menos, dois itens de cada. O pequeno pode se sujar durante as festas;
• Um kit fralda vai ser super útil para manter as mãozinhas e a boquinha do bebê sempre limpas;
• Boas opções de brinquedinhos vão ajudar muito a manter o pequerrucho calmo e você mais tranquila para celebrar.

Então, mamãe, mais preparada para o fim de ano com o bebê? Nós temos certeza que sim. Seguindo essas dicas, é só aproveitar a magia das luzes de Natal com o pequeno e pedir muita felicidade para você e ele no ano que começa. Aproveite esse tempo especial!

Categorias
Você e seu bebê

Que tal saber tudo sobre o banho do bebê?

O bebê tomando banho com segurança e tranquilidade é tudo que nós, mamães, queremos, não é mesmo? Siga as dicas que separamos e faça desse um momento de curtição diária com seu pequeno.

O Blog da Mamãe é um espaço pensado para ajudar você nos desafios desse momento incrível que é a maternidade. Por isso, a gente gosta de trazer, por aqui, as melhores dicas para encarar as situações desafiadoras – especialmente no caso de mães de primeira viagem.

Nossos pequenos bebezinhos parecem tão frágeis, não é mesmo? Em primeiro lugar, saiba que essa não é uma insegurança apenas sua, mas compartilhada com muitas outras mamães. No mais, siga com a gente nessa matéria. Você vai entender exatamente como agir. Vamos lhe mostrar, também, produtos que ajudam a fazer desse momento do banho uma grande alegria.

 

O banho do bebê, no passo a passo

E se a ideia é você ficar sossegada e o seu filho feliz e relaxado com o banho, nada melhor do que a nossa conversa começar com dicas sobre cada etapa. Veja como tudo pode ser simples e prático, passo a passo.

 

A preparação

Para tudo dar certo e ser tranquilo, é importante levar em consideração algumas dicas super legais antes do banho. Veja como preparar um banho relaxante para o baby e sem nervosismo para você.

  • Deixe as coisas que precisa usar separadinhas e preparadas. Toalhas, sabonete, xampu e fraldas devem estar ao alcance;
  • Além disso, a área de troca, onde ficará o bebê depois do banho, bem como as fraldas limpas, precisam estar bem higienizadas. Tenha esse cuidado para evitar contaminações;
  • Também é preciso preparar o ambiente. Feche portas e janelas e instale a banheira com espaço de circulação, para que possa se movimentar com tranquilidade. Outra dica importante: a banheira deve ficar numa altura confortável e segura para a mamãe;
  • A água deve estar na temperatura adequada, evitando o choro e desconforto do pequenino. A sugestão é manter uma temperatura próxima à do corpo, ou seja, por volta de 35 ou 36 °C. O tempo de banho recomendado por especialistas vai de 5 a 10 minutos.

 

E como eu devo dar o banho?

Para tudo dar certo e ser tranquilo, é importante levar em consideração algumas dicas super legais antes do banho. Veja como preparar um banho relaxante para o baby e sem nervosismo para você.

Feito o pré-banho, é a hora de o baby ficar limpinho e cheiroso. Siga as dicas para acertar em cheio.

  • Uma dúvida comum é sobre como segurar o pequerrucho. Os pediatras alertam que a criança deve estar confortável e segura, numa posição sem chance de escorregar. Para isso, a dica é passar o braço esquerdo pelas costas do bebê e prender a mão embaixo do seu bracinho esquerdo, apoiando a cabeça dele em seu antebraço;
  • O bumbum e as coxas do baby devem estar apoiados na sua mão (na que você sente mais firmeza);
  • Então, você já pode, calma e lentamente, colocar o bebê na banheira, soltando-o quando perceber que ele já está seguro;
  • Mantendo as costas do pequeno apoiadas em seu outro braço, use sua mão (a que você sente mais firmeza) para lavar e enxaguar o corpinho dele. Vale a pena começar pelo rosto, umedecendo a região com calma e várias vezes;
  • Depois, você lava e enxágua toda a parte da frente do corpinho do baby, com bastante paciência. Os cabelos podem ser a última etapa, já que precisam ser levemente esfregados. Isso fica mais fácil com o bebê relaxado e tranquilo, ao final do banho;
  • Para lavar as costas, gire o bebê, fazendo com que seu braço (o que você sente mais firmeza) passe a apoiar o peito e o rosto dele. Nessa posição, a mão esquerda vai ficar presa embaixo do bracinho direito dele e você lava, tranquilamente, toda a parte de trás do corpinho;
  • Uma recomendação muito importante, por parte dos médicos, é prestar atenção em todo o corpinho do pequeno e lavar cuidadosamente cada área – a fim de evitar contaminações e doenças.

 

O fechamento

Agora que o pequerrucho está limpinho, restam apenas alguns cuidados finais:

  • Com o corpinho do pequeno devidamente lavado e enxaguado, seque-o com carinho e calma. É preciso fazer isso bem direitinho, para evitar assaduras e irritações causadas pela pele úmida;
  • A troca de fraldas deve ser feita com o uso das pomadinhas e talcos apropriados. Os cremes hidratantes também são bastante indicados, na finalização do banho do bebê;
  • E que tal aproveitar para uma massagem relaxante nessa hora? Eles gostam muito.

 

Na dúvida sobre o kit banho necessário?

O enxoval de banho é outra dúvida para muitas mamães. A fim de ajudar nessa tarefa de montagem do kit banho para o seu bebê, preparamos uma lista. Clique na imagem abaixo e salve a sua. Nela estão todos os itens necessários, como vamos explicar agora.

 

Banheira específica

Pode ser tradicional ou balde, mas é indispensável. Banheiras que não sejam adequadas ao uso para o banho do bebê podem ser perigosas, pois são grandes e escorregadias. O chuveirinho também não é indicado. Fica difícil segurar o pequeno e manuseá-lo ao mesmo tempo. Além disso, seu baby não vai estar submerso e, portanto, mais exposto a friagens.

 

Toalhas com fralda e capuz

O uso de toalhas específicas também é super importante. Elas são produzidas em tecido mais macio, que não vai irritar a pele sensível do pequeno. Além disso, essas toalhas têm o tamanho adequado para secar o bebê sem incômodos.

 

Trocador

Outro item crucial, no pré e pós-banho do bebê. Ali, as fraldas e roupas limpas ficam num espaço separado e higienizado. E você terá um lugar tranquilo e adequado para finalizar o banho.

 

Os produtos indispensáveis

  • Soro fisiológico: auxilia a limpeza da área da fralda e do bumbum do bebê;
  • Pacotinhos e algodão em bolinha: também facilitam a limpeza, ajudando a higienizar as dobras dos pequerruchos;
  • Sabonete em barra ou líquido: sempre deve ser específico para bebês, garantindo que não cause irritações de pele;
  • Xampus e condicionadores: também devem ser sempre específicos;
  • Saboneteira com tampa: é necessária quando a opção é pelo uso de sabonetes infantis em barra. O item evita contaminação e ressecamento do sabonete;
  • Talco: é um produto que reduz a umidade e deve ser usado em áreas onde costuma surgir suor, como as dobrinhas no pescoço, pernas e bracinhos. Isso evita assaduras e irritações;
  • Pomadas para assaduras: são ótimas aliadas, também, na prevenção dos problemas das peles sensíveis do bebê, hidratando a pele;
  • Óleo de massagem: vale a pena para a prevenção de assaduras e fazer do banho um momento único de conexão entre você e seu bebê;
  • Kit escova e pentinho: para dar jeito nos cabelinhos rebeldes dos babies;
  • Colônia sem álcool: é a garantia daquele cheirinho de bebê que é tudo de bom. Mas lembre-se sempre que deve ser específica para os pequeninos. Produtos inadequados maltratam a pele deles, causando coceira, alergias, ou até machucados;
  • Cotonetes e fraldas: são indispensáveis para o fechamento do banho. Os cotonetes ajudam na limpeza dos cantinhos e dobrinhas. E as fraldas limpinhas vão trazer um bem-estar inigualável.

 

Seguindo esse roteiro, a gente tem certeza de que o banho do bebê vai ser tranquilo para o pequeno e a mamãe. Afinal, você merece que esse seja um momento de curtição diária com seu filho ou filha!

Categorias
Você e seu bebê

Meu bebê ainda não anda! Isso é normal?

Engatinhar, falar e andar são momentos muito aguardados pelas famílias. Mas a demora para a criança em alcançar tais etapas também pode gerar muita ansiedade. Saiba como driblar isso!

O importante é entender e respeitar as particularidades de uma criança. Uma tarefa que pode não ser fácil. É comum as mamães compararem os seus pequenos com os filhos de pessoas mais próximas. E isso já gera um desconforto e uma pulguinha atrás da orelha, quando os pequenos demoram a caminhar.

Fique tranquila, mamis! Vamos lhe mostrar que cada um tem o seu próprio tempo e respeitar isso é fundamental para o seu baby e para você!

Quando o bebê começa a andar?
Em primeiro lugar, é preciso saber que não há uma idade certa para o bebê começar a caminhar. Segundo especialistas, isso pode acontecer entre dez e 18 meses. Ou seja, o que existe é um período em que a maioria das crianças inicia esse processo. Dessa forma, podemos dizer que não existe bebê apressadinho e nem bebê preguiçoso. Cada um deles tem o próprio tempo.

O mais importante é você transmitir segurança para o pequeno. Assim, ele vai se sentir motivado e, cada vez mais, se arriscará a dar mais e mais passinhos. Quer saber como você pode ajudar? Fique atenta às nossas dicas!

Meu bebê ainda não anda! Posso ajudar?
Preparamos algumas dicas para você estimular o bebê a andar, que vão desde deixar a casa segura até os sapatinhos mais adequados para essa fase. Tudo sempre supervisionado, ok? Vamos lá!

  • Ambiente seguro: Para seu filho se exercitar e treinar livremente, é muito importante criar um ambiente organizado e seguro. Deixe o local limpo, tire objetos do caminho – nada de coisas espalhadas pelo chão. Garanta uma movimentação o mais livre possível, sem toalhas para puxar, quina de móveis ou vasos para quebrar.
  • Deixe o bebê no chão: Depois de tirar os obstáculos do ambiente, permita o contato do bebê com o chão. Por mais gostoso que seja dar colinho para o seu pequeno, colocar ele no chão também ajuda a andar.
  • Mais autonomia: Cada vez que o seu bebê quer algo, você alcança para ele? Saiba que isso também pode atrapalhar o processo de andar. Permita que ele vá até o local onde está o objeto e tente pegar. Isso com segurança, é claro. Essa autonomia vai fazer com que ele se sinta mais animado para caminhar!
  • Calçados adequados: Aquela sandalinha cheia de laços ou o tênis moderninho podem ser inimigos na hora dos primeiros passos. Procure algo que não machuque o pezinho, ou que possa fazer o bebê escorregar. Alguns especialistas indicam calçados mais firmes, outros preferem os mais macios. Há, ainda, quem defenda os pés descalços. Portanto, vale observar o que funciona melhor e deixa o seu baby mais confiante.
  • De um para outro: Essa pode ser uma forma muito divertida para o bebê que está aprendendo a andar. Basta que ele fique entre duas pessoas que vão incentivar o seu deslocamento. Mostre um brinquedo, bata palminhas, convide ele de braços abertos. Depois, nada melhor do que uns beijinhos de recompensa pela aventura!
  • Diferentes texturas: Que tal colocar o bebê para experimentar o gramado? A superfície sem atrito também pode ser um convite para o baby com medo de andar sozinho.
  • Pequenas ajudinhas: Experimente enrolar uma toalha, ou algum tipo de tecido que possa ser apoiado no peito do bebê. Passe embaixo dos bracinhos e segure pelas costas, para que ele se sinta seguro. Ele também pode se apoiar em um banquinho que deslize ou até mesmo em um andador de empurrar. Trata-se de uma espécie de carrinho, no qual o bebê se apoia e consegue se deslocar sozinho, naquela fase em que ele já está dando os primeiros passinhos e precisa só de uma ajuda. De novo: sempre com o acompanhamento de um responsável!
  • Andar de mãos dadas:Pegue a mãozinha do seu filho e caminhe com ele. Além de ser um momento delicioso, ele pode se encorajar a dar umas passadinhas sozinho.

Depois, é só se controlar para não amassar de carinhos aquele serzinho andante!

 

O que você NÃO deve fazer!
Durante esse processo, vão ser muitas as vezes em que o bebê vai cair de bumbum. O importante é não rir, não gritar ou passar a ele a sua ansiedade. É nessa hora que ele pode ficar traumatizado ou frustrado.

E não fique brava se ele não conseguir. Ajude na hora de levantar, com aquele sorriso amoroso de motivação. Todo apoio é bem-vindo para que ele não desista.

Quando o tombo acontecer, não se desespere. Confira se o pequeno bateu a cabeça e fique atenta aos sinais de sonolência ou vômito. Caso o comportamento tenha se alterado, fale com seu médico.

Posso usar o andador para estimular meu bebê a andar?
Quando se fala em andadores, muita gente ainda tem dúvida se esse acessório pode ou não estimular o bebê a caminhar. Pois saiba que o seu uso não é recomendado pelos pediatras no mundo inteiro.

No Brasil, desde 2013 a Sociedade Brasileira de Pediatria desenvolve uma campanha contra o uso desses dispositivos, os quais considera perigosos e desnecessários. E são vários os motivos para isso. Segundo a entidade, os andadores podem fazer as crianças perderem o controle e o equilíbrio. As consequências seriam quedas de degraus e escadas, além de muitos tombos.

Para os pediatras, o acessório também acaba “ensinando” o bebê a andar na ponta do pé, o que não é a forma natural de caminhar e atrasa o processo. A criança pode levar mais tempo para ficar em pé sozinha.

E não é só isso. O baby aprende a correr de maneira errada, fora do tempo normal, e gasta menos energia. O andador facilita o acesso a locais perigosos, como o fogão.

Quando é hora de procurar o médico?
Vale a dica de confiar nos seus instintos. E, além disso, fique atenta a alguns sinais, mamãe:

  • Caso seu baby esteja com mais de 10 meses e não tenha começado a apresentar sinais de locomoção, como engatinhar, se arrastar sentado, rolar pelo chão ou fazer movimentos que lembram uma minhoca, converse com o seu pediatra para investigar a causa.
  • Se o pequeno não andar até os 18 meses (um ano e meio de idade), também é necessária a avaliação do pediatra.

Lembre-se que, nessas horas, colocar no Google “meu bebê ainda não anda” pode causar ainda mais ansiedade. O acompanhamento de um profissional especializado é imprescindível. Ele vai saber se algo precisa ser feito.

Esperamos que o texto tenha ajudado a tirar as suas dúvidas, mamãe. Para saber mais informações e deixar sugestões, escreva nos comentários. Vamos adorar ajudá-la nessa jornada que é a maternidade!