Palavrinhas de

mãe para mãe

Blog da Mamãe Colibri

Como funciona e quais os benefícios do método canguru

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on telegram
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Oiee, mamãe, tudo bem? Você já ouviu falar do método canguru? É uma coisa tão linda que você não acredita! É um jeito muito fofo de ajudar os nenéns prematuros e os bebês de baixo peso. Se você já passou ou conhece alguma mamãe que já enfrentou essa situação, sabe que é dureza!

Mas vamos lá! Se ainda não conhece o método, vou te contar tudo sobre:

  • O que é o método canguru
  • As três etapas
  • Quais são os benefícios

O que é o método canguru (ou pele a pele)?

O nome é engraçado, mas faz todo sentido: a mamãe, o papai ou outros familiares seguram o bebezinho internado na unidade neonatal na mesma posição em que a mãe canguru coloca o filhote, na bolsa que ela tem na barriga.

Também é chamado de método pele a pele, já que ele usa basicamente o contato. Que delícia! Ele funciona porque traz ao recém-nascido prematuro um pouco de conforto em um ambiente que não é lá muito acolhedor.

Funciona assim: primeiro, você só toca o bebezinho, depois, ele é colocado na posição do bebê canguru e fica assim, no colinho, por quanto tempo você se sentir confortável ou achar suficiente.

Mas claro que, pra isso funcionar, precisa ter um acordo entre a família e toda a equipe médica. No entanto, o método já tem seu lugarzinho muito bem guardado aqui no Brasil, de tão lindo que é!

Ele ajuda muito os bebês de baixo peso a se desenvolverem na fase da assistência neonatal, tendo muito mais conforto e proximidade com a família. Uma coisa bem abraço de mãe mesmo, sabe?

Quem inventou essa maravilha foram Edgar Rey Sanabria e Hector Martinez. Eles tiveram a ideia em 1979, no Instituto Materno-Infantil de Bogotá, pra dar alta precoce aos prematuros por causa do problema da falta de incubadoras, desmames precoces e também porque não tinha tanta tecnologia na época.

As 3 etapas

Já que é um método bem organizado, ele é dividido em fases. Olha só:

Primeira etapa

Tudo começa na gravidez, quando a mamãe vai no médico e ele conta pra ela que a gravidez é de risco. Muito assustador, né? Depois, já na unidade neonatal, a equipe médica conta pro papai e a mamãe todos os detalhes da saúde do babyzinho e os encorajam a chegar perto e a tocar no filho.

Segunda etapa

O método canguru começa a ser desenvolvido pelos pais e outros familiares. Um detalhe interessante é que o pequeno não pode estar com muita roupinha, porque aí atrapalha o contato com a pele.

Além disso, a mãe participa dos cuidados com o bebê, estando sempre por perto.

Terceira etapa

É quando o pequenininho finalmente vai pra casa. Mas ele ainda vai ser acompanhado de perto pelos profissionais por um tempo, até atingir o peso de 2.500 g.

Só que antes de essa etapa começar, é importante que:

  • A mãe se sinta muito segura e esteja consciente sobre os cuidados com o baby em casa
  • O bebê deve ter o peso mínimo de 1.600 g
  • Tem que estar tudo certo com o peso do pequeno por três dias antes da alta, sem ficar subindo e abaixando, sabe?
  • O atendimento tem que estar garantido, tuuuuudo certinho

Os benefícios do método canguru

Aiii, é tanta coisa que você não imagina, mamãe! Quer ver?

  • Aumenta o vínculo entre mamãe e bebê
  • Estimula o pequeno a mamar o leite materno
  • Ajuda a desenvolver os sentidos do baby
  • Diminui o estresse do recém-nascido prematuro
  • Dá mais confiança para os pais
  • Diminui o tempo de separação entre a mãe e o bebê

Quanta coisa legal, né? E ainda tem muito mais! Ainda bem que esse método existe, pra ajudar as famílias em um momento tão delicado, não é, mamãe? Eu adorei saber disso tudo! E você?

Se também gostou, compartilha! Assim, podemos ajudar mamães com bebês prematuros ou gravidez de risco a terem mais conforto e se sentirem mais seguras.

Beijoss! Até a próxima.

Compartilhe suas experiências nos comentários dos artigos/vídeos e ajude outras mamães que passam pelas mesmas situações que você! #UnidasSomosMaisFortes

Receba nossos conteúdos por e-mail